arquivo | março, 2011

Reparei…

…que antes de atacar essa fatia de pudim de tapioca com crisps de coco e calda de laranja é melhor encarar outra receita: 5’aquec., 2km trote leve, 2 x 1km trote médio, 4 x 0,5km ritmo forte, intervalos de 100 mts. Quem prefere só a  receita do pudim levanta a mão!

Quebra cucas

Análise é coisa de longo prazo, todo mundo sabe.  Uma pena que o tratamento não funcione assim como sessões de fisioterapia pra cuidar de um pé quebrado: imobiliza por um tempo e depois toca a fazer diariamente aqueles pequenos exercícios. Se fizer direitinho semanas depois o pé volta a ser o pé de antes. Problema resolvido. Com coração quebrado é diferente mas bem que podia não ser. Se bastasse hibernar por algumas semanas repetindo 10 vezes por dia:”Eu vou esquecer aquele elemento”….que maravilha. Um mês de dedicação seria suficiente pra ficar novinha em folha, pronta pra se jogar no colo do próximo elemento. Oh céus, mulher não tem cura. Por que o cérebro fica tão burrinho quando o corpo se apaixona? Fico acabada vendo essas meninas de 16 anos fazendo exatamente como eu fiz.

(RL)

Sementinha…

Tudo começa com: de onde vem os bebês? E essa dúvida na mais tenra idade é o início de um tema que se estende por toda a vida. Por mais que se pense estar preparado, não é tão  fácil assim conversar sobre isso com os filhos. Como filho também não é nada fácil, pois é bem aterrorizante imaginar os pais nessa situação. Não é a toa que num primeiro momento as crianças sintam repulsa. E repreendam: você teve que fazer isso pra eu nascer? Que nooojo! Eu nunca vou fazer… Com o tempo – cada vez mais curto – essa fase passa e logo eles querem saber mais da brincadeira. Aparecem informações inusitadas, geralmente fornecidas pelos amigos: contorna daqui, explica de lá e – ufa, parecia que as perguntas não iam acabar nunca! – mais uma fase se passa. Em pouco tempo o interesse passa do teórico pro físico e chega a fase mais assustadora. Os papéis se invertem: nós perguntamos. E repreendemos. E com o tempo – cada vez mais curto – queremos saber mais de como anda a brincadeira. Eles contornam daqui, explicam de lá e reclamam que as perguntas não acabam nunca! E por fim, eles não perguntam e não contam mais nada: já dominam totalmente o assunto… (RM)

Areia movediça

Acostumei a repetir pra minhas filhas que planejamento é o melhor pensamento. Antecipar, organizar e reservar. Pra comer, passear e até pra se depilar. É assim que caminha a humanidade: Garanta sua vaga, chegue na hora , pague e seja feliz. Engano meu. A realidade é um tanque de areia movediça. Vejam só: Planejo sair as 9h da manhã pra chegar as 9h15 no supermercado. Pego 3 faróis quebrados e chego as 9h40. Nesse meio tempo, 3 torpedos e um telefonema do dentista interceptam meu plano. Mãe você pode me buscar as 2 e meia na casa da Bi Freitas? Sim. Mãe posso faltar no ballet? Não. Rê tem almoço pra mais 2 em casa? Aham. Dona Renata, temos uma desistência a senhora pode vir hoje as 3? Claro. Meu plano A já virou plano D mas continuo recebendo impulsos razoavelmente inteligentes do cérebro. Recalculo trajetos, mentalizo o cardápio do almoço, telefono, levo uma multa, digito, encho o carrinho, resolvo tudo. Lá pelas 4 da tarde o plano D despencou para plano J. Tô com areia até o pescoço, só penso em shiatsu. No final do dia, já está em prática o plano I: I de inveja de quem mantém a compostura, I de incrível como nada do que eu planejei deu certo, I de improvisar, improvisar e improvisar mais um pouco. Dizem que é uma arte.      (RL)

Reparei….

…que as duas árvores se casaram, em regime de comunhão total de flores!

A cerimônia aconteceu na Rua Iaiá, Itaim, SP.

Monólogo do zelador

“Bom dia, a senhora quer que  lave o carro? É, muita chuva mesmo…demais mesmo…mas olha, querendo é só pedir viu…a gente faz com o maior prazer. E a senhora, seu esposo, a família, tudo bem?Família muito boa a da senhora, todo mundo gente boa, gente de primeira…Aliás o senhor Marcos lá do quarto andar também….é da mesma família né…só gente boa mesmo…E olha, o que a senhora precisar viu, é só chamar… eu tô aqui pra atender com o maior prazer mesmo, pode chamar…bom dia pra senhora. Só mais uma coisinha: a garagem da senhora….eu não autorizo usarem não viu….só se a senhora me autorizar…eu gosto de tudo bem certinho, pra não dar problema, “incomodação” pra senhora….bom dia dona Renata, estamos aqui e desculpe alguma coisa!”.

Em tempo:

zelar ze.lar 
(zelo+ar2) vtd e vti 1 Ter zelo por; cuidar de, com o maior interesse e solicitude.

Então tá.                                                    (RL)

Um difetente incomoda muita gente…

Já dizia Luis Fernando Verissimo que não existe nada mais devastador que a fofoca. Todo mundo repudia, mas todo mundo fofoca. Dá um prazer imediato, como se ao falar dos outros, ficássemos isentos dos nossos próprios pecados. Eu, no entanto, acredito que não existe nada mais devastador que a intolerância. O século XX nos mostra isso. Reparando bem, os vídeos que circulam na internet com maior número de visualizações, tratam dessa questão. O caso de homofobia na paulista, o mendigo amarrado em um poste e o hit do momento, o garoto australiano Casey Heynes. Na Inglaterra, uma brasileira foi indenizada em 142 mil libras, por ser chamada de Bob Esponja em seu ambiente trabalho, por conta do sotaque. Seja qual for o motivo (aparência, religião, nacionalidade, raça,…) a discriminação tem que ser punida. No caso de Casey Heynes foi assim:

(RM)

Dever ecológico

Sinto que estou num momento cidadã. Fui na passeata pra defender o meu bairro, fui fazer inspeção veicular. E como a gente costuma reclamar mais que elogiar, quero deixar registrado que gostei do Controlar. Atendimento nota 10, tudo muito limpo, organizado, bem sinalizado, rápido, sem filas  e nem atraso. Se for pra controlar a emissão de poluentes, pra melhorar o ar que respiramos, então acho ótimo que o Controlar controle.  Os jornais tem publicado a questão da taxa. Tem uma campanha pra que a inspeção seja gratuita. Sei lá, não tenho opinião formada sobre isso. O que sei é que paguei, levei e aprovei. Sou maioria ou minoria? Gostaria de saber.  Em tempo: Hoje é Dia da Água. Na porta do clube ganhei 3 chaveiros, um sorriso da moça e um “Feliz Dia da Água”. Em homenagem, tomei bastante.    (RL)

Tu, pessoa temática

No último aniversário ela ganhou uma camiseta com estampa de arara. De Natal uma escultura de árvore feita em metal recortado, formando pequenos pássaros com destaque para o tucano. Também já faturou bandeja com “design”de macaco, tábua de queijo parecendo um quati, jarra com motivos tropicais, livros – vários – sobre aventuras na selva amazônica, índios, África, pescarias. Cumbucas de louça? You name it: de elefante, galinha d’angola, galinha carijó,  de onça, jacaré, zebra, girafa…uma  salada de bichos intercontinental. A irmã da minha irmã parece não desconfiar que quando uma pessoa  gosta de alguma coisa, gosta também de outras coisas. A irmã da minha irmã vem a público pedir desculpas pelo mau jeito.   (RL)

Reparei…

 

 

que regime, só a partir de 03/04: hoje começa o Restaurant Week 2011!

http://vejasp.abril.com.br/especiais/restaurant-week-2011

%d blogueiros gostam disto: