Morte súbita

Quando pequena, meus irmãos e eu brincávamos de escolher, dentre duas situações tenebrosas, a menos pior. Quem desistisse antes, perdia. Meu pai tinha um funcionário de serviços gerais, totalmente desdentado – e sem muito asseio – chamado Antonio. Funcionava assim: você prefere passar por uma avalanche ou cair de avião? Prefere nadar no mar cheio de tubarões ou num rio com piranhas? E assim íamos escolhendo nosso destino, até que meu irmão usava seu golpe baixo: prefere ser enterrada viva ou beijar o  Antonio na boca? As duas situações eram insuportáveis, então desistia. Ele sempre ganhava. Fosse hoje, com tsunamis, tornados, vulcões, a mente fértil do meu irmão traria situações ainda mais terríveis. Essa semana lembrei dessa brincadeira. Se ele me perguntasse: prefere beijar o Antonio ou o Bolsonaro? Antonio, com prazer! (RM)

 

Categorias: Uncategorized

Autor:reparei

"Se podes olhar, vê. Se podes Ver, repara." (José Saramago)

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

2 Comentários em “Morte súbita”

  1. andrea covolo correa
    13/05/2011 às 21:01 #

    A Nana brinca disso! Eu sempre desisto de cara!!!

  2. ADRIANA LATORRE
    13/05/2011 às 21:01 #

    VIAJEI AQUI IMAGINADO O SRº ANTÔNIO !!!KKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: