Perder para ganhar

Meu marido integra a comissão técnica da Seleção Brasileira de Vôlei. No último domingo disputaram a final da Liga Mundial, buscando o deca campeonato. E perderam. Desde então acompanho as diversas matérias sobre a derrota. Em um site faziam uma enquete sobre a maior decepção da semana. O vôlei figurava entre elas. Em outro um colunista afirma que o Brasil perdeu pela soberba da comissão técnica. Em outro que eles não estão acostumados a perder. Pois garanto que se tem uma coisa que eles fazem dia após dia, é perder. Meu marido perdeu o nascimento das filhas. Perdeu os primeiros passos, as primeiras palavras. Perdeu aniversários, formaturas, estreias. Há anos acompanha o crescimento das meninas pelo telefone. Suas conquistas por fotos, suas tristezas por relato. Há anos somos derrotados por um adversário que nunca esteve do outro lado da quadra. A ausência. O peito que muitas vezes carregou a medalha de ouro, carrega também a eterna saudade. Talvez por isso ele nunca tenha perdido a garra, a entrega, a vontade de fazer valer a pena. O esforço para a vitória é fruto de quem abdica diariamente daquilo que mais ama. Hoje ele chega com a medalha de prata. Para nós, sempre será ouro. (RM)

Categorias: Uncategorized

Autor:reparei

"Se podes olhar, vê. Se podes Ver, repara." (José Saramago)

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

14 Comentários em “Perder para ganhar”

  1. Paula Blandy
    12/07/2011 às 21:01 #

    Temos muito orgulho do Rubinho, das conquistas, das vitórias, mas principalmente da pessoa que ele é e da familia que ele tem. Beijos no coração!

  2. Sarah
    12/07/2011 às 21:01 #

    Isso mesmo. Esta prata vale ouro. Vão ser sempre assim. Tantas vezes se ganha, e tantas se perde. Mas a roda gira… Espera.pois ainda temos muito que comemorar…

  3. Erika Bartkevitch
    12/07/2011 às 21:01 #

    Muito linda e sincera a exposição dos seus sentimentos Re…nós que atendemos diariamente as necessidades dos filhos tentando suprir a ausência do pai nos sentindo muitas vezes viuvas de maridos vivos…em prol do bem estar familiar e profissional deles…e esses sentimentos só quem vive pra saber e sentir.É o que eu sempre digo: todo mundo ve as pingas que eu tomo, ninguem ve os tombos que eu levo!!!Re querida, literalmente, não dá bola pra torcida…beijocas.

  4. Luciana S Raymundo Laska
    12/07/2011 às 21:01 #

    Querida Re…sabes que sou tua fã….este depoimento está demais.
    As “pessoas” falam, falam mesmo sem saber….desconhecem a dedicação que todos os envolvidos têm, as suas perdas, suas alegrias, suas tristezas. Sempre é muito, muito fácil criticar os outros, mas muitas vezes não olham para si mesmos, ou ainda destilam o veneno de suas decepções nos outros. Sei que é difícil, mas não impossível, então não dê bola….és ganhadora, assim como a nossa seleção e da comissão técnica. O Rubinho é um vencedor! Tua família é vencedora! Apesar de tanta saudade e da ausência constante deste pai, por motivos profissionais, vocês tem um ao outro sempre….mesmo que em espírito (ou por telefone), pois o amor existe entre vocês, e para o amor não é preciso a matéria….a qualidade que tem quando tua família se reune transparece nos rostos lindos e felizes das três filhas talentosas, dedicadas …..sejam sempre felizes!

  5. Heitor
    13/07/2011 às 21:01 #

    Parabéns pelo trabalho desenvolvido à frente da seleção, que é a melhor do mundo.
    A derrota serve apenas de lição, para que a caminhada seja mais vitoriosa ainda.
    Conheço o trabalho que o Rubinho, assim chamado, Bernardo e todos que fazem parte desta seleção, desenvolvem e sempre desenvolveram dentro do vôlei.
    Aprendi várias lições e técnicas em seus treinamentos quando dirigia a seleção paranaense para a disputa dos campeonatos brasileiros. Sei o quanto se dedica e do conhecimento que tem em relação ao vôlei.
    Obrigado Rubinho.
    Heitor, ex-atleta de voleibol.
    Curitiba-PR

  6. Mateus Todeschini
    13/07/2011 às 21:01 #

    Entre as maiores decepções da semana? Como assim??? O vôlei brasileiro é o esporte que mais deveria orgulhar o país! A seleção de futebol não é nem metade do que a de vôlei! A decepção da semana é saber que os brasileiros consideram prata uma decepção! Parabéns pela medalha!

  7. Adri/Lary Latorre
    13/07/2011 às 21:01 #

    QUI LINDO RÊ …QUI TEXTO MARAVILHOSO !
    É ISSO UHUUUUUUUUUUUUUUUU VALEU BRASIL …

    BJS

    ADRI

  8. 13/07/2011 às 21:01 #

    Parabéns pelas lindas palavras e pela família linda. Meus parabéns principalmente para você que administra todos esses momentos de ausência com uma incrível delicadeza, segurando as pontas e fazendo com que essa família seja muito mais unida, apesar da distância, do que muitas famílias que estão sempre juntas!
    Parabéns ao Rubinho e não esquenta porque infelizmente a maioria das pessoas só sabem criticar ao invéz de encontrar um lado bom mesmo nas coisas que não parecem boas!
    Curtam muito esse momento!!!!

  9. eduardo
    13/07/2011 às 21:01 #

    Conheço o Rubinho desde a decada de 80, isso basta para me referir a ele. Quanto a pseudos jornalistas que apenas tentam ganhar audiencia em cima do grupo mais vitorioso da historia do esporte nacional apenas tenho isso a comentar:
    “Aproveitem, acho que a proxima vez so daqui a algum tempo”
    Otimo texto, parabens.
    Eduardo – baiano

  10. Emilie
    13/07/2011 às 21:01 #

    Liga para a imprensa não, afinal os jogadores são importantes para as pessoas que realmente importam. Infelizmente falta espírito esportivo na imprensa brasileira…

  11. Celia Luz
    13/07/2011 às 21:01 #

    Somos eternamente orgulhosos pelo trabalho de excelência realizado pela comissão técnica da Seleção Brasileira de Volei que tantos momentos de orgulho nos tem trazido. Com certeza a prata significa ouro, pelo esforço, pela competência, pela dedicação.

  12. marcia
    14/07/2011 às 21:01 #

    Quem fala mal da seleção masculina de vôlei na verdade nunca praticou esporte, nunca na vida deixou nada de valor de lado pra se dedicar ao esporte, em fim é um zero a esquerda. E outra ser campeão talvez seja mais fácil do que manter-se campeão por vários anos . Então eu pergunto quantas vezes o Brasil já foi campeão? Esses meninos e comissão são show de bola e valem ouro sempre!

  13. Carlos Todeschini
    14/07/2011 às 21:01 #

    Rubinho trouxe prata mas vc nos deu ouro com suas palavras. Obrigado. Vc me emocionou.

  14. 07/08/2011 às 21:01 #

    Cara Rejane,
    Mais uma vez me emociono com seu relato. Por sua forma profunda de relatar, mas principalmente porque me identifico com esse sentimento de ausência e saudade pelo meu Rafa.
    Grande abraço,
    Mônica Villar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: