Mãos ao alto

Ontem fui assaltada. De novo. Quando roubaram meu carro fiquei andando na vaga vazia, de um lado para o outro. Em outra oportunidade, sob mira de um revólver, perguntei se eles (os ladrões) pretendiam demorar muito, pois estava atrasada para uma reunião. E dessa mesma forma me comportei em outros roubos. Essas atitudes débeis tomam conta do meu comportamento num primeiro momento. Ontem, quando percebi que minha carteira não estava na bolsa, refiz o caminho, falei com estranhos, descrevi a carteira várias vezes, sem sucesso. Voltei para casa e procurei pela carteira nos lugares mais absurdos, em vão. Até a ficha cair e eu aceitar que sim, mais uma vez, havia sido assaltada. A dor de cabeça de estar em uma cidade estranha, sem nenhum documento, sem dinheiro, sem cartão do banco e sem cartão crédito, não é maior que a terrível sensação de vulnerabilidade. Ainda que o fracasso já tenha rondado nossa vida, somente quando somos assaltados ou temos nossa vida ameaçada é que verdadeiramente nos sentimos um nada. Sinto como se levassem, além dos meus bens, minha dignidade. Enfim, o negócio é ter a cabeça no lugar e manter a serenidade. Afinal nem posso ter um piripaque: lá se foi também a carteirinha do plano de saúde!! (RM)

Categorias: Uncategorized

Autor:reparei

"Se podes olhar, vê. Se podes Ver, repara." (José Saramago)

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

um comentário em “Mãos ao alto”

  1. Sarah
    14/07/2011 às 21:01 #

    Que horror!! Eu poderia morrer de medo.
    Voce foi sortuda! Nao brinque com isso!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: