Não basta ser pai

Ontem foi o dia dos pais. Meu pai não mora em São Paulo e meu marido está viajando. Passamos um dia sem pai. Minha filha estreava ontem sem pai. Enquanto aguardávamos para vê-la na peça, minha filha menor e eu fomos dar uma volta no shopping. E encontramos um stand que promovia um brinquedo novo, bem divertido. As crianças podiam brincar, desde que estivessem acompanhadas dos pais. Entramos na fila. E quando chegou a nossa vez, fomos barradas. Apenas pai e filho. Mãe não pode. O stand fechava ontem. Pedi, sorri, argumentei. Sem sucesso. Sem pai, sem diversão. Hoje torço para que o brinquedo tenha o mesmo êxito que eu. Mas não vem ao caso. Na verdade fiquei a pensar nas amigas que conheço que são viúvas, mães solteiras, divorciadas. Nos amigos que assumiram enteados. Todos que, as vezes até de forma inesperada, se tornaram pais. Todos que cuidam, orientam, preocupam, ensinam, brigam, choram, desanimam, retomam, brincam, sorriem… amam. E que, ainda assim, seriam igualmente barrados. A todos eles, desejo um Feliz dos Pais. (RM)

Categorias: Uncategorized

Autor:reparei

"Se podes olhar, vê. Se podes Ver, repara." (José Saramago)

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

3 Comentários em “Não basta ser pai”

  1. Nina
    15/08/2011 às 21:01 #

    Eu sou bem contra esse tipo de coisa, ainda bem que não sou mais criança…

  2. Sarah
    15/08/2011 às 21:01 #

    Completamnte contra… E se por acaso seu marido nao estivesse viajando?
    Isso poderia ate dar uma ” causinha básica ” se a gente morasse nos EUA…
    Abaixo a este ” racismo barato”.
    Se voce quiser vou com voce protestar no shopping !!!!!!!!!!
    E nao ponha mais ompe lá dentro…
    ( talvez aqui fui meio drástica ?)

  3. Laura
    22/08/2011 às 21:01 #

    Uma situação dessas faz a gente pensar o quanto uma regra idiota emburrece e transforma criaturas, que receberam o dom de pensar e se emocionar, em robôs insensíveis e ridículos… Que raiva, Re!!
    Mas, vamos que vamos, torcendo pra esses pobres coitados encontrem um dia uma razão pra fazer a diferença na vida de uma pessoa que seja.
    Bjo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: