Máximas infantis

Poucas coisas são tão divertidas quanto o universo infantil. Minha filha mais velha, quando tinha uns 4 anos, queria entender porque nossa cabeça não para de pensar. Não conseguimos fornecer nenhuma explicação satisfatória e ela se punha chorar toda vez que tentava não pensar em nada. Ficava sentada, fechava os olhos, tentava, tentava e de repente as lágrimas: a cabeça continuava pensando!  Uma amiga viajou e ligava diariamente para a filha de 5 anos. A menina cansada de esperar aquela mãe que não voltava, perguntou: Mãe, fala a verdade, você morreu? A filha de outra amiga entrou no elevador e Mãe, por que ele é gordo? Por mais difíceis que essas situações sejam no momento, acabam se tornando boas histórias. Espero que a professora de ascendência árabe da minha filha pense dessa mesma forma. Na avalição de história perguntou qual a principal contribuição do povo árabe para nossa sociedade. Resposta: a esfiha. (RM)

Categorias: Uncategorized

Autor:reparei

"Se podes olhar, vê. Se podes Ver, repara." (José Saramago)

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

um comentário em “Máximas infantis”

  1. 28/08/2011 às 21:01 #

    Hahahahahah! Gostei!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: