Aprender a ler

Esses dias participei de uma palestra para aprender a ler. Na verdade, para aprender a ler melhor, a partir de uma técnica desenvolvida em Harvard. Durante as 3h de explanação, fomos bombardeados com diversos tipos de textos e estruturas. O palestrante então ressaltava quais eram os elementos principais daqueles textos e porque são considerados brilhantes. Tudo corria muito bem, estava empolgadíssima fazendo minhas anotações. Lá pelas tantas o exemplo utilizado era um poema de 3 linhas. Tínhamos que garimpar ‘o’ ou ‘os’ elementos desse poema. Num esforço descomunal do meu intelecto, consegui encontrar dois elementos. E aí começou o imbróglio. Parte dos demais participantes enxergou no poema muito mais do que estava ali. Foram ganhando adeptos e contornando uma interpretação que a mim só poderia ser fruto de duas alternativas: ou eu sou uma anta, ou o povo gosta de inventar em cima do nada. Preferi a segunda opção. Preferi não apenas pela questão do poema, mas pelas situações que encontro na vida. Por que as pessoas criam interpretações torpes diante daquilo que não entendem? Talvez seja impossível ler uma obra, um conto, um poema, um fato, sem projetar nele nossas experiências. Interpretamos. Com ou sem elementos, mas com certeza de que a nossa leitura é a correta. Mesmo sem ter entendido nada. (RM) 

Categorias: Uncategorized

Autor:reparei

"Se podes olhar, vê. Se podes Ver, repara." (José Saramago)

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: