Mistério profundo

Quando minha mãe morreu, senti um frio que calor algum aquecia. Quando nasceu minha filha, inundou-me um amor que pensei que não merecia. Tive medo da morte e também da vida. Pois tão difícil quanto aceitar a perda foi, depois,  me permitir a sorte. Fiz muitas perguntas e recebi bem poucas respostas. Mesmo assim, não pude, não posso e nem quero impedir que a vida continue acontecendo. Com suas festas e suas dores, segue em frente a linha do meu tempo. Hoje pink, amanhã punk. E eu lá controlo alguma coisa? O acaso me contamina a todo instante e não faço ideia o que me espera no tal do destino. Mas quero dar conta do recado já que a outra opção é ser vítima dele. Não dá pra ler o final da história antes da hora. A única certeza que tenho é que ainda vou sofrer e ainda serei muito feliz.  (RL)

Categorias: Uncategorized

Autor:reparei

"Se podes olhar, vê. Se podes Ver, repara." (José Saramago)

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

15 Comentários em “Mistério profundo”

  1. 23/10/2011 às 21:01 #

    Adoro os seus textos… Tão humanos, que falam de sentimentos que cada um de nós tem escondidos bem fundo na alma – para não doer… Você nos ajuda a trazê-los a tona e perder o medo do seu peso.
    Esta foto também é muito bacana… De onde é?

  2. 23/10/2011 às 21:01 #

    Oi Neiva, obrigada. Eu sempre guardo as imagens que encontro pela internet pois sei que posso aproveita-las nos posts. Essa é uma delas então não tenho certeza, já tenho guardada faz tempo. Mas acho que peguei no http://www.pinterest.com. Bjss

  3. Rubinho
    23/10/2011 às 21:01 #

    Re, lindo….. Parabéns.

    • 23/10/2011 às 21:01 #

      Obrigada Rubinho e boa sorte aí em Guadalajara! A torcida por aqui é forte!

  4. Sarah
    23/10/2011 às 21:01 #

    Por favor… Estou muuuito abalada neste momento da minha vida.
    Mas me arrepio quando o assunto è este. De cartas marcadas com a vida…
    Tomara que tenhamos todos mais momentos felizes que tristes…

    • 23/10/2011 às 21:01 #

      Não sei se são cartas marcadas amiga mas sei que existem muuuitos momentos felizes, outras , nem tanto. Bjsss

  5. doca
    23/10/2011 às 21:01 #

    Re, adoro todos, mas, esse … sei lá pegou fundo! Adorei!

  6. Teresa
    23/10/2011 às 21:01 #

    Re, parece muito com todas as nossas melhores escritoras e colunistas!!!
    Cheio de amor em profundidade e em linhas tâo bem escritas… vc sempre se supera… Bjs querida!!!!

  7. mel
    24/10/2011 às 21:01 #

    Re,que lindo,que profundo.Amei.Voce realmente pega na alma.PArabéns pelo texto.ME

    • 24/10/2011 às 21:01 #

      Obrigada Mé! Sabe que a Lucy, sister, virou nossa leitora assídua?! Adoro! Bjss

  8. Marina
    24/10/2011 às 21:01 #

    Lindo Rê…….mas abalou as estruturas. Sou fraquinha prá essas coisas. Bjs

  9. Milena
    25/10/2011 às 21:01 #

    Puxa, escreveu pra mim??!!! Brincadeira…estou emocionada….
    Que coisa linda Re! Muitos, muitos parabéns!
    Bjs

    • 25/10/2011 às 21:01 #

      Tks Milena! Acho que quem já sentiu essas dualidades da vida na pele acaba se identificando mais né? Bjs

Deixe uma resposta para reparei Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: