Baú de recordações

Nesse feriado voltamos à Curitiba. E como lá deixamos todas as nossas coisas, resolvemos aproveitar o feriado para fazer uma triagem nos pertences. Tarefa chatíssima que protelamos até o último minuto. Começamos pelos livros, já que nossa filha mais velha tem pedido alguns títulos que ficaram por lá. Abrimos caixa por caixa, selecionamos alguns para trazer. Olhamos tantos outros que havíamos esquecido. Com os livros estavam pequenas recordações que guardo das meninas: os primeiros desenhos, os cartões, cadernos desde a Ed. Infantil, avaliações, os textos que mais gostamos, as agendas escolares. Do meu marido, flâmulas, estatística das equipes, relatórios, uniforme de clubes. Me dediquei as fotos. Cada um montou sua ilha, com papéis, cadernos e envelopes e fizemos uma volta ao passado. História que não pode ser contada, apenas sentida. Risos e lágrimas que se alternam. Uma mistura de felicidade, melancolia e saudade. Não trouxemos nada. Da eterna descontinuidade da nossa vida, a única certeza que temos é que continuamos escrevendo nossa história. E que ela deve continuar guardada na cidade que consideramos nossa casa. Páscoa é renovação. E a nossa não poderia ter sido mais intensa. E é com esse mesmo sentimento que desejo, ainda que atrasada, uma Feliz Páscoa a todos. (RM)

Tags:, , , , ,

Categorias: Uncategorized

Autor:reparei

"Se podes olhar, vê. Se podes Ver, repara." (José Saramago)

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

2 Comentários em “Baú de recordações”

  1. Marlene terezinha Schuh
    10/04/2012 às 21:01 #

    Emocionante, Nane!!!!!!Senti muito não estar em Curitiba p/ poder abraça-los pessoalmente. Sinto saudade. Bjs da Ti.

  2. Adri
    11/04/2012 às 21:01 #

    Oi Rê! eu tenho uma coisa com cheiros…minhas lembranças vem do cheiro do armário embaixo da escada da casa da minha bisavó, onde ela guardava cestas e caixas que eram meus tesouros.De uma bolsa preta de couro em que minha tia guardava vidrinhos dos perfumes que acabavam e todas as vezes que eu ia lá sabia que estavam a minha espera. De um shampoo que usei assim que cheguei a Paris e do cheiro do apartamento que tinha as paredes cobertas de tecido…o jardim interno era lindo…são lembranças significativas de épocas especiais.
    obrigado por me fazer lembrar…
    bjcas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: