Parada Gay

No próximo domingo teremos a Parada Gay em São Paulo. Nunca fui, apenas vi reportagens, fotos e afins. Tenho muitos amigos gays, mas não vejo nenhum deles representado na parada. Também não vejo nenhum deles representado em novelas. Nenhum dos meus amigos é assim tão estereotipado, tão alegórico, como esse Crô do Marcelo Serrado. Todo gay de novela é leve, engraçado, uma piada ambulante. Meus amigos não são uma piada, não são forçados e não vivem de trejeitos. Não são um personagem. São pessoas comuns. Acredito que a Parada traga muitos benefícios para a cidade em termos de faturamento, mas quais benefícios ela trouxe efetivamente para a galera LGBT? Não estou levantando bandeira, é apenas uma dúvida que tenho. Porque vejo esses meus amigos conquistarem muita coisa, mas legalmente eles continuam patinando. Pagam impostos, são pessoas de bem, vivem como qualquer outro cidadão desse país. E mesmo assim constroem uma vida que não é reconhecida pelo Estado e que é repudiada pela sociedade. A Parada mais me parece uma luta por tolerância, um grito de liberdade. Mas estamos no século XXI. Tolerância deveria ser página virada, os direitos deveriam estar assegurados e a Parada deveria apenas comemorar essas conquistas. Não contrário. (RM)

Categorias: Uncategorized

Autor:reparei

"Se podes olhar, vê. Se podes Ver, repara." (José Saramago)

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: