Sacrifício

Nádia Comaneci foi um marco na  infância de muitas meninas que hoje beiram os 50, como ela. Eu quis muito ser a Comaneci! Imitava seus gestos no espelho, tentava ser tão graciosa, ter a mesma agilidade, a flexibilidade, a força. Queria receber nota 10 e ser manchete no mundo. Mas, como qualquer criança, eu só enxergava o lado colorido desse sonho. Agora, ao assistir a exibição das ginastas em Londres, além da beleza, da delicadeza e da felicidade das que ganham, vejo dor, frustração e cobrança. Meninas miúdas vivendo sacrifícios de adulto. Não gostaria que a minha filha fosse uma delas. A competição é um espetáculo  lindo de se ver, não de viver. São todas pequenas demais.  Ela também era. (RL)

Categorias: Uncategorized

Autor:reparei

"Se podes olhar, vê. Se podes Ver, repara." (José Saramago)

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

um comentário em “Sacrifício”

  1. 04/08/2012 às 21:01 #

    A dor faz parte da vida de 99% dos atletas de ponta, o problema maior é a cobrança. Externa e interna.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: