Um amor para recordar

Descobriu o amor esses dias, aos 13 anos.  O sentimento é tanto que abraça todos a sua volta, inclusive os que não lhe deram intimidade.  A razão lhe falta e apenas os poetas lhe falam. Os olhos no horizonte e o sorriso aberto denunciam a mente perdida em devaneios. E assim segue os dias, cultivando o sentimento mais puro e clássico da juventude, o amor platônico. Se há algo de maravilhoso na fantasia é a ausência de censura. O amado é integrante de uma banda britânica e não faz ideia da existência dessa alma perdida de amor. O amor é assim. Quanto mais absurdo, mais ele cresce. E se inflama. (RM)

Categorias: Uncategorized

Autor:reparei

"Se podes olhar, vê. Se podes Ver, repara." (José Saramago)

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

um comentário em “Um amor para recordar”

  1. 12/08/2012 às 21:01 #

    Isso eu tinha reparado! Lindeza esse amor de adolescente… Tão gostoso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: