Arquivos de tags: La Durée

Tem jacaré virando ouro

Está na moda fiscalizar shopping centers então fui dar um rolê, desarmada, no mais novo lançamento da cidade.

Arquitetonicamente é lindo. Não contei as vagas mas estacionei sem problemas, é boa a garagem. Não encontrei preços em euro, nem precisou, quase desmaiei em português mesmo. Preciiiso contar. Tem uma bolsa marron lá que custa 56 mil. Credo! Ou melhor, crôco! Feita de ‘puro crôco premium’ que fica de molho sei lá quanto tempo, até atingir a maciez desejada. E bota premium nisso! Oh, well. Muitas lojas ainda estão fechadas o que é estranho já que o shopping atrasou tanto pra abrir. Amei a loja de chá (Talchá) e os pátios ao ar livre. Tem uma escultura feita com bacias de alumínio que é muito legal. A La Durée é a La Durée, gostei mais de saber que tem a Bacio di Latte, uma sorveteria dos Deuses. Quem tem labirintite ou vertigem aconselho tomar cuidado na Daslu, é  espelho que não acaba mais, tem que ver isso.

O shopping fica provocantemente perto da minha casa. Farei novas fiscalizações, principalmente nas salas de cinema. Tomara que apressem a tal obra viária, aquela que já deveria estar pronta e que livra a barra do shopping com a prefeitura e com os cidadãos. Assim fico mais à vontade pra elogiar o que merece ser elogiado. Ou não. Quem sabe até me apego.   (RL)

Acabou-se o que era doce

Ah não. Li no jornal que os macarrons da La Durée vão ganhar lojinha própria no Shopping JK Iguatemi. Acabou o glamour. Resta alguma coisa pra desejar quando viajamos? Tá certo que hoje em dia tem La Durée até dentro da Printemps, que as lojas de rua estão sempre repletas (La Durée lembra a minha avó e ela fala assim – repleta). OK que as filas na porta roubam um pouco do charme. Mas ainda assim, o macarron da La Durée é um daqueles pecados que a gente faz boca pra cometer, só e somente só quando planeja uns dias em Paris. Pensar que estarão disponíveis a 5 minutos de casa, sei não, acho que perde a graça. Aqui tem pão de queijo, quindim, brigadeiro, um montão de coisas gostosas que também adoro. Mas os macarrons, ah não, esses eu definitivamente prefiro degustar em francês.   (RL)

            Se estiverem fresquíssimos posso mudar de ideia.
%d blogueiros gostam disto: